O Museu da Baleia de Imbituba, situado na praia do Porto e instalado no prédio histórico denominado “Barracão Manoel Rosa” em homenagem a um dos últimos baleeiros de Imbituba e promotor ativo da educação pública sobre a história da caça e a conservação das baleias francas, foi inaugurado em setembro de 2003 e é o resultado de uma parceria entre o Projeto Baleia Franca, a Prefeitura Municipal de Imbituba e muitos empresários da região que somaram-se à PETROBRAS para viabilizar a reconstrução histórica do prédio e a instalação das exposições.


Tombada como Patrimônio Histórico Municipal, a última estação baleeira do sul do Brasil, que fechou as portas em 1973, foi restaurada para abrigar o Museu, que conta a história da matança das baleias e da luta pela sua proteção. Seu espaço interno evoca o período sombrio da matança através de mapas e ilustrações obtidas em arquivos históricos e outros museus, e de diversos artefatos preservados. Além disso, abriga painéis interpretativos que conduzem o visitante ao longo da história da difícil convivência das baleias com os seres humanos.


Único no gênero na América do Sul, o Museu da Baleia de Imbituba conta também a história pouco conhecida da matança de baleias no Brasil por frotas baleeiras estrangeiras nos séculos XVIII e XIX, sendo o ponto alto desta mostra o modelo do navio baleeiro à vela dos Estados Unidos Charles Morgan, obra-prima do modelista naval Luiz Lauro Pereira Jr , residente na vizinha Laguna.

O Museu está aberto à visitação, e a entrada é gratuita.

Para maiores informações entrar em contato pelo telefone: (48)3255-2922 (Projeto Baleia Franca) ou (48) 3255-2374 e  3255- 8377 (Secretaria de Turismo de Imbituba).

Excursões e grupos escolares devem realizar agendamento prévio pelo telefone: (48) 3255-2374 e  3255- 8377 (Secretaria de Turismo de Imbituba).